Deus é simples, nós que complicamos


Deus é simples, nós que complicamos - Tamaravilhosamente


Eu estava relendo a história de Elias lá de 1 Reis 19. Quando Elias pediu a própria morte, depois tentou se esconder numa caverna e disse a Deus que o povo de Israel havia se rebelado, matado os profetas e ele era o único profeta vivo. Acredito que Elias esperava que Deus agisse violentamente e pesasse a mão sobre o povo.


Mas Deus não pensava assim e deu uma resposta diferente a Elias. Pediu para Elias sair da caverna, pois o Senhor passaria ali. Então veio um vento fortíssimo que separou os montes e esmigalhou as rochas. Mas Deus não estava no vento. Em seguida, ocorreu um terremoto tão forte quanto. Mas Deus também não estava no terremoto. Depois do terremoto, houve um fogo. E Deus também não estava no fogo. Por fim, veio uma brisa suave e tranquila. Era Deus se manifestando para falar com Elias.

Gosto muito desse texto, porque ele me faz refletir sobre as vezes que esperei uma resposta extraordinária de Deus e Ele agiu de forma simples. Quando falamos em milagres de Deus, logo pensamos em coisas grandiosas, no mar Vermelho se abrindo, nas muralhas de Jericó caindo, na multiplicação dos pães, na ressurreição de Lázaro. Deus continua operando milagres assim, mas Ele também gosta de se manifestar na simplicidade de nossos dias.

O amanhecer é um milagre, a família que temos é um milagre, poder trabalhar é um milagre. Por vezes, pedimos que Deus nos livre de nossos inimigos e Ele se manifesta nos ensinando a amá-los. Nós esperando que Deus nos livre de um problema e Ele nos transforma através do problema. Queremos ver anjos e ouvir a voz de Deus nos trovões e Ele fala conosco no silêncio do nosso quarto quando oramos ou através do abraço de um amigo.

O pastor Edu Fettermann escreveu, recentemente, uma reflexão sobre essa nossa vontade de demonstrar "poder", de realizar coisas sobrenaturais, quando, na realidade, o maior milagre acontece no interior da pessoa. Ele disse que "Enquanto gastamos tempo e recursos buscando cada vez mais 'poder', mais 'fogo', mais 'unção', mais 'sobrenatural', perdemos a oportunidade de experimentar quem Jesus é no silêncio, no lugar particular, no abraço afetuoso, no sorriso sincero. Muita gritaria, muito barulho, muito 'mistério'... mas o genuíno mover de Deus não vem do fogo, do terremoto, da ventania. Vem da brisa suave.(clique aqui para ler o texto completo). 


Hoje te desafio a buscar Deus em sua plenitude, a enxergá-lo nos detalhes do seu dia e a sentir seu cuidado em todo tempo.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

♡ Obrigada por sua visita!
♡ Não esqueça de comentar, sua opinião é muito importante para mim. :)
♡ Marque a opção "notifique-me" para receber sua resposta por e-mail! ;)
♡ Siga o blog e as redes sociais para ficar por dentro das novidades!
♡ Volte sempre!

Voltar
ao topo